Vereadores defendem a liberdade de imprensa após onda de denúncias

Após os calorosos embates entre o vereador Breno Leite (DEM) e radialistas da Sucesso FM, vereadores levantam a bandeira de paz e pedem cautela entre os veículos de comunicação e os membros do Poder Legislativo.

Na fala dos vereadores que usaram a tribuna da Câmara para discorrer sobre o caso, foi destacado o papel da imprensa local na divulgação dos acontecimentos, inclusive os atos do Poder Legislativo Municipal.

Breno Leite representou no Ministério Público pedindo investigação de contratos entre a emissora Rádio Sucesso FM e seu diretor, Dionei Souza, o que, segundo o vereador, havia um contrato com licitação duvidosa junto á prefeitura, cujo valor seria de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais) anual, referente ao serviço de publicidade.

O caso veio a ser discutido após uma reportagem da emissora de rádio sobre uma acusação do Ministério Público contra o médico e vereador Breno Leite, cujo teor, tratava sobre uma falsidade documental da clínica do vereador para obter um contrato com o DETRAN / GO.

Breno Leite chegou falar em organização criminosa envolvendo diretores e radialistas com a prefeitura, inclusive em redes sociais, dizendo que o dinheiro público estaria sendo usado para bancar outros interesses que não seja o da população.

Para os vereadores, a imprensa cumpre seu papal de informar a população, no entanto, nenhum vereador pode usar a tribuna para promover ataques de ordem pessoal, e que não seja o de interesse publico, se referido aos debates e acusações do vereador Breno Leite contra a emissora.

O vereador Leirso Cordeiro (PSB) disse que os problemas de ordem pessoal devem ser resolvido junto às autoridades competentes.

No fim da sessão desta terça-feira (19), Breno Leite pediu desculpas aos vereadores, mas considerou que suas colocações foram respeitosas, e que o fez apenas para defender sua honra de forma pública.

Share Button

você pode gostar também Mais do autor