Vereador quer agilidade nos exames laboratoriais marcados pelo SUS

O vereador e médico Breno Leite (DEM), usando a tribuna da Câmara nesta terça-feira (5) — discorreu sobre vários temas na área da saúde, sendo um deles a forma de atendimento oferecido no Hospital Estadual Dr. Sandino de Amorim.

Segundo o vereador, o laboratório do Hospital Estadual está parado, sendo que centenas de pessoas estão aguardando marcação de exames em outros municípios, como Goiânia, Ceres e Anápolis.

Biomédicos que prestavam serviço no Hospital Estadual foram dispensados, já que a OS que administra a unidade de saúde contratou outros servidores, dispensando os funcionários efetivos que prestavam serviço no laboratório do HEG.

O vereador cobre ainda a volta dos laboratórios que antes eram realizados nos PSF pelo SUS. São centenas de pessoas que aguardam para fazer um exame simples pela Secretaria de Saúde, como o hemograma, justificou.

Funcionários do laboratório do IBGH estão em casa, removidos por interesse da administração municipal.

Breno sugeriu que a prefeitura instale o Centro de Diagnóstico Municipal para a realização de endoscopia, tomografia e outros exames para atender a população, com verbas de bancada parlamentar, em um prédio cedido pela prefeitura.

O IBGH recebe R$ 1.300,000 mil para administrar o Hospital Estadual, e está sem laboratório.

Breno citou que por várias vezes acompanhou pacientes em ambulância comum, foram dos padrões sanitários, como destacou a direção do IBGH, em resposta ao questionamento do médico Avimar Teodoro, que pediu a remoção de uma criança com possível quadro de meningite e não foi atendido pelo hospital.

Share Button

você pode gostar também Mais do autor