Publicado em: qua, abr , 2017

Vereador diz que diretora do HMJ agiu de forma correta em polêmica médica


O vereador Gaspar da Costa (PTB) saiu em defesa da diretora administrativa do Hospital Municipal no caso da médica que foi conduzida até uma Delegacia de Polícia após discussão com uma paciente, fato ocorrido nesta segunda-feira (3), em Jaraguá.

Segundo o vereador, houve ataques por parte da população direcionados à diretora do hospital, Joyce Fernandes, e que em nenhum momento a profissional administrativa pôde fazer algo no momento por estar atendendo outra pessoa em seu gabinete.

O caso terminou com a demissão da médica do quadro de profissionais do HMJ.

Para o vereador e médico Breno Leite (DEM), o caso da paciente jamais poderia ter acontecido, ou seja, uma mãe, com uma filha com febre alta e ainda não ser atendida por um profissional médico sequer poderia ser envolvida em uma ocorrência policial, principalmente porque a médica disse que “iria fazer outro atendimento, e que era para a mãe esperar outro profissional”.

No mesmo episódio, após a discussão entre médica e paciente, a polícia foi acionadas e ambas foram para a Delegacia prestar depoimento, o que, segundo informações não oficial, foi estipulado o valor de uma multa de R$ 600.00, a ser pago pela paciente, constante no Termo Circunstanciado de Ocorrência.

Na fala do vereador Breno Leite, a mãe da criança, conduzida para a prestar depoimento à polícia não tinha o dinheiro para pagar um medicamento para cortar a febre, quanto mais pagar o valor de um TCO.

Em contato com a produção do JN, a Diretora do HJM, Joyce Fernandes disse que no dia do fato ela estava atendendo no gabinete da unidade hospitalar, e que de imediato foi prestar atendimento aos demais pacientes que estavam esperando atendimento médico, solicitando a presença de outro profissional pela ausência da médica que estava no plantão. Segundo ela, o que houve foi um mal entendido por parte de alguns veículos de comunicação devido ela não poder atender ou dar entrevista naquele momento.