Publicado em: ter, jun , 2017

Sindicato dos Funcionários Públicos é alvo de investigação do MP


O Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Jaraguá é alvo de investigação do Ministério Publico de Goiás, que apura o controle das verbas geridas pelo órgão.

Há mais de dez anos como presidente do sindicato, Helvécio da Mata deverá apresentar dados sobre entrada e saídas de valores recolhidos dos servidores públicos, algo em torno de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais).

O valor estimado é o acumulado no período de tempo em que o presidente esteve na gestão do sindicato, nos dez anos de gerência.

Para o promotor Everaldo Sebastião, não se pode falar nesse momento em desvio de recursos ou outros tipos de crimes, e que se trata, na tese inicial, apenas de um levantamento dos recursos e onde eles foram gastos.

Reeleito para a presidência do sindicato, Helvécio da Mata teve a maioria dos votos válidos dos servidores públicos municipais.

A prefeitura de Jaraguá tem hoje mais de mil servidores efetivos, e, somente cerca de 30% deles são sindicalizados, onde as contribuições são descontadas na folha de pagamento do servidor, além das contribuições anuais para todos servidores efetivos.

Sindicato sem bandeira e sem causa

Para muitos servidores públicos, sindicalizar não é compensativo, já que o sindicato não apresenta de forma satisfatória as bandeiras de luta da categoria, na defesa das causas de interesse dos servidores.

Mesmo com a reclamação, o sindicato vem travando uma guerra na atual gestão no sentido de barrar vantagens salariais de servidores comissionados, projeto do Poder Executivo em votação na Câmara de Vereadores.

Outra reivindicação do sindicato se trata das progressões horizontais e verticais no Plano de Carreira dos servidores públicos, cujos processos praticamente estão parados na prefeitura, e/ou tramitam de forma lenta, onde os gestores alegam falta de recursos para pagar os direitos adquiridos.