Publicado em: qua, fev , 2017

População está no período de tolerância ao governo de Zilomar


Um mês apenas como prefeito de Jaraguá, cidade com 43 mil habitantes, Zilomar de Oliveira (PSDB) já enfrenta vários momentos turbulentos, principalmente porque nenhum recurso ainda entrou nos cofres públicos que sobrasse para colocar a administração em dia.

Após pagar a folha de pagamento dos servidores que estava em atraso, o prefeito vem realizando mutirão em convênio com o Estado para manter a cidade limpa.

Tão logo termine o período de limpeza urbana, o novo gestor tem pela frente mais um desafio emergencial, que é o de tapar os buracos gigantescos nas ruas de Jaraguá, e que em alguns locais estão quase intransitáveis.

Em meio à vontade de fazer a falta de recursos, já se discute também a realização da tradicional festa de carnaval, que esse ano deve ser realizado na rua, reduzindo custo para atender o anseio da população.

Nas redes sociais, qualquer crítica direcionada ao governo de Zilomar de Oliveira soa como um ato de intolerância, justamente pelo pouco tempo em que assumiu a prefeitura, aliado ainda ao estado econômico precário deixado pelo seu antecessor, Ival Avelar (PTB).

Por enquanto há muita etiqueta e protocolos que apontam uma melhoria no serviço público, mas que em dado momento a mesma população que está no período de tolerância pode passar a cobrar obras e serviços, o que deve acontecer possivelmente a partir do sexto mês de administração.

Uma coisa é certa: ou os recursos públicos sejam canalizados para Jaraguá, ou a teoria de uma mudança política e administrativa continuará pairando no imaginário popular.