Nova Delegacia é modelo de integração entre MP, Justiça e sociedade

Com mais de R$ 500 mil gastos na construção da nova Delegacia de Polícia Civil de Jaraguá, o prédio é um dos mais modernos em Goiás e chama a atenção pela arquitetura, aliada aos traços que em nada lembra as delegacias da maioria dos municípios de Goiás, sem o custeio do Estado.

A obra deve ser entregue até o dia 19 deste mês, e cujo espaço também foi cedido para o Estado de Goiás em um convênio celebrado entre as partes interessadas.

A nova Delegacia de Policia de Jaraguá será um modelo a ser seguido por outros juizados em suas devidas comarcas, já que a obra foi uma parceria entre o Poder Judiciário, Ministério Público, Prefeitura e Conselhos de Segurança.

Os recursos aplicados são oriundos de ações penais promovidas pelo Ministério Público e pela Justiça, ou seja, o dinheiro saiu das multas de ações penais com a devida autorização dos gestores do Conselho de Segurança.

O prédio tem mais 10 salas, incluindo um parlatório com vidro, onde advogados poderão falar com seus clientes de forma sigilosa, com todas as garantias de seus direitos.

A vidraça também será usada para que testemunhas possam fazer o reconhecimento de pessoas suspeitas de práticas delituosas diversas, algo que somente as delegacias regionais possuem.

Com o objetivo de humanizar o atendimento ao cidadão e ao próprio preso, a Secretaria de Segurança Pública de Goiás, na pessoa do secretário Ricardo Balestreri lançou um projeto que visa, dentre outros objetivos, a valorização dos servidores da polícia e de seus trabalhos no serviço de investigação e inteligência integrada.

Desta forma, ainda dentro do projeto da Secretaria de Segurança Pública, a nova Delegacia de Polícia de Jaraguá, por seu próprio modelo já apresenta uma melhoria na questão da humanização dos servidores e demais profissionais que ali frequentam, como promotores, juízes, policiais, profissionais da imprensa, advogados, além da própria família das pessoas que para lá são conduzidas.

As três (3) celas reforçadas construídas no prédio estão em ala separada do espaço de atendimento ao público, ou seja, o projeto foi elaborado por profissionais que atuam na área de segurança, devidamente orientado pelo delegado-chefe Marco Antônio Maia, da 15ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), com sede em Goianésia, onde recentemente foi concluída a obra da Regional, seguindo os mesmos modelos de arquitetura.

O prédio público deve atrair de forma natural o interesse de outros profissionais da segurança para Jaraguá, onde poderão prestar serviço. Com profissionais motivados, é possível combater com maior veemência as manhas do crime que atormentam os moradores, sejam nos pequenos delitos ou nos crimes mais graves, como os casos de homicídios, por exemplo, que segue a média de um caso por mês, para uma população com 46 mil habitantes.

O enfrentamento ao crime é um conjunto de ações pautadas e bem elaboradas, com atribuições bem definidas, onde cada parte desempenha suas funções. No caso da segurança pública, a integração entre os órgãos atende os requisitos da Constituição Federal, no seu Art. 144, que trata sobre os deveres e obrigação de todos na promoção da segurança pública.

A sociedade também é peça nesse processo de segurança, ainda que de forma indireta, como na construção da nova DP, já que as multas aplicadas por meio de ações do MP e da Justiça nada mais são do que a garantia que o Estado tem em manter a tutela jurídica, fazendo com que os recursos que lesaram a comunidade voltem para a comunidade.

Share Button

você pode gostar também Mais do autor