Publicado em: seg, jan , 2017

Médico morre com suspeitas de dengue em Santa Helena de Goiás


O médico anestesista Daniel Lemos da Silva Araújo, de 36 anos, morreu com suspeita de dengue em Santa Helena de Goiás, no sudoeste do estado. A coordenadora de vigilância epidemiológica da cidade, Rógia Istela Gomes da Silva, informou que ele já chegou ao município apresentando alguns sintomas da doença e que a real causa da morte dele ainda é investigada.

Conforme a coordenadora, o médico morreu no último domingo (29) no Hospital de Urgências da Região Sudoeste (Hurso), onde trabalhava. No entanto, ele morava na cidade de Araguari (MG). “Ele trabalhava na unidade a cada 15 dias e foi internado no último dia 27, mas já apresentava sintomas desde o dia 14, antes mesmo de vir para Santa Helena”, disse.

Silva ressalta que, apesar da suspeita, ainda não há confirmação de que ele estava infectado com a doença. “Um comitê vai pegar as informações sobre o estado dele e deve fazer uma avaliação que vai confirmar, ou não, se foi óbito por dengue”, esclareceu.

Ainda segundo a coordenadora, a Secretaria Regional de Saúde de Rio Verde, também no sudoeste goiano, foi informada da suspeita. A unidade relatou que já informou a Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES) a respeito da morte.

No entanto, a SES informou por meio de nota que “não foi notificada, pela secretaria municipal de saúde de Santa Helena de Goiás, de suspeita de óbito por dengue no município, em 2017”.

Prevenção
A assessoria de imprensa da Prefeitura de Santa Helena de Goiás afirmou que está sendo feito desde o dia 2 de janeiro uma força tarefa na cidade para combater focos do mosquito. A partir desta segunda-feira (30), agentes de saúde começaram a visitar as casas da cidade procurando e combatendo possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Do G1