Publicado em: sex, maio , 2017

Marconi Perillo (PSDB) pode ser processado sem autorização da Assembleia


O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) poderá ser processados por supostos crimes apontados na operação Lava Jato. A decisão foi do Supremo Tribunal Federal (STF), com 9 votos a 1.

Além de Marconi Perillo, de Goiás, outros nove governadores também poderão ser processados com base na mesma decisão, que vale para todo país.

Como Perillo será investigado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), a decisão diz que os governadores não precisam deixar os cargos automaticamente, como previsto em lei.

Já o ministro Celso Melo, relator dos casos, votou a favor da autorização das Assembleias.

Ainda assim, os ministros tomaram a decisão de que o STJ pode pedir o afastamento de um governador como medida cautelar, se necessário à investigação durante o processo.

O caso é uma repercussão após o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato determinar a abertura de inquérito contra três governadores, remetendo o caso ao STF, sendo que outros nove pedidos de investigação contra governadores, feito pelo procurador-geral da Republica, Rodrigo Janot, após delação de executivos da Odebrecht.

Com informações da Agência Câmara

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail