Publicado em: qua, abr , 2017

Marconi Perillo está na lista de Fachin e será investigado no STJ


O ministro Edson Fachin autorizou a abertura de inquéritos para investigar três governadores no próprio STF (Supremo Tribunal Federal) e enviou outras nove petições envolvendo governadores ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

No Supremo, serão investigados os governadores de Alagoas, Renan Filho (PMDB) –no mesmo inquérito do pai, o senador Renan Calheiros (PMDB); do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD) –juntamente com o filho, o deputado federal Fábio Faria (PSD) e a prefeita de Mossoró e ex-governadora Rosalba Rosado (PP); e do Acre, Tião Viana (PT) –ao lado do irmão, o senador Jorge Viana (PT).

O foro adequado à investigação de governadores é o STJ, mas como os inquéritos já tinham parlamentares, Fachin decidiu mantê-los no Supremo.

O ministro remeteu ao STJ petições, com retirada de sigilo, com os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB); do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB); do Paraná, Beto Richa (PSDB); do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT); de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB); e de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD).

Do UOL