Publicado em: ter, mar , 2017

Líder do PCC mandou matar fundador da Mancha

A investigação do Ministério Público e do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) apontou que Marcelo Ventola, de 36 anos, foi o mandante o assassinato de Moacir Bianchi, fundador e ex-presidente da torcida organizada do Palmeiras, Mancha Alviverde.

Ventola teve a prisão decretada pela Justiça, mas segue foragido e pode estar escondido em um país vizinho. Ele é o quinto nome da hierarquia da facção criminosa PCC.

Segundo o DHPP, Ventola estava presente na reunião que antecedeu o crime e seria muito próximo ao atual presidente da Mancha, Anderson Nigro. Na reunião, Moacir se mostrou contrário a inclusão de integrantes do PCC na liderança da torcida organizada e por isso teria sido jurado de morte.

Velho conhecido da Polícia, Ventola é um experiente ladrão de bancos com algumas ações ousadas, como a construções de túneis no Paraguai e em Porto Alegre para invadir agências. Ele também já participou de um grande resgate de presos em plena Rodovia Castelo Branco, que terminou com a morte de um policial.

Além de Ventola, outros dois integrantes do PCC também ligados à atual diretoria da Mancha já foram identificados pela Polícia por envolvimento no crime. (Esporte Band)