Publicado em: qua, fev , 2017

Goianos poderão tirar dúvidas sobre FGTS em 62 agências no sábado


Todas as agências da Caixa Econômica Federal passaram a abrir duas horas mais cedo até sexta-feira (17), em Goiás, para que os trabalhadores tirem dúvidas sobre o saque das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Além disso, 62 vão abrir no próximo sábado (18), das 9h às 15h, exclusivamente para tratar do assunto.

Clique aqui para conferir a relação de agências que vão abrir no dia 18.

Na manhã desta quarta-feira (15), muitas pessoas já foram até as agências logo cedo em busca de informação. Foi o caso do eletricista Antônio Armando, que levou todos os documentos antigos que possui. “Preciso do dinheiro para ajudar a pagar contas, pois vem água, energia, e temos que cumprir com elas”, disse.

O calendário para o recebimento dos valores foi divulgado na terça-feira (14). Os saques começam no dia 10 de março, para nascidos em janeiro e fevereiro. Pessoas nascidas em março, abril e maio poderão sacar em abril. Quem faz aniversário em junho, julho e agosto, poderá sacar em maio. Nascidos em setembro, outubro e novembro poderão fazer o saque em junho. Em julho, deverão sacar os nascidos em dezembro.

Depois que os pagamentos começarem, as agências também vão abrir aos sábados, das 9h às 15h, nos dias 11 de março, 13 de maio, 17 de junho e 15 de julho. Nas datas, serão prestados atendimentos exclusivos para as contas do FGTS inativo.

Regras
Têm direito ao saque os trabalhadores que foram dispensados por justa causa ou pediram demissão até 31 de dezembro de 2015.

Saiba como consultar o saldo inativo das contas do fundo de garantia

Antes, os valores das contas inativas só podiam ser sacados por quem estivesse desempregado por, no mínimo, três anos ininterruptos. Agora, quem está atualmente empregado passa a poder sacar o valor de uma conta inativa, desde que o afastamento do emprego anterior tenha ocorrido até o fim de dezembro de 2015.

O trabalhador, no entanto, não pode sacar o FGTS de uma conta ativa, ou seja, depositado pelo empregador atual.

O gerente regional da Caixa Econômica Federal em Goiás, Jonatas Ferreira de Oliveira, explica quais são dos documentos necessários para o saque. “Os trabalhadores devem ir até uma agência com a Carteira de Trabalho. Caso não possua, pode apresentar o termo de rescisão contratual”, disse.

Segundo ele, todos os trabalhadores que foram demitidos ou pediram demissão até 31 de dezembro de 2015 terão direito ao saque. “Vale ressaltar que apenas nesses casos os trabalhadores serão enquadrados. Quem está encostado e recebe auxílio-doença, por exemplo, ainda tem o contrato considerado como vigente e não tem direito. Já quem foi demitido ou pediu para sair da empresa, esse sim vai receber”, explicou.

Expectativas
Trabalhadores ouvidos pelo G1 dizem que aguardam pelo benefício para quitar dívidas e ajudar a pagar as contas mensais.  A atendente de telemarketing Suely de Sousa Santos, de 30 anos, que está desempregada, afirma que tem cerca de R$ 800 para sacar. Ainda assim, ela pondera que gostaria de manter o dinheiro guardado para, no futuro, conseguir comprar um imóvel.

“Fiquei feliz de poder sacar, mas a melhor forma das pessoas de baixa renda conseguirem uma casa é com o FGTS, então ainda estou pensando se vale a pena ou não. Quero tirar para regularizar um débito urgente, mas ainda estou ponderando”, afirmou.

G1 Goiás