Denúncia provoca mal-estar entre Breno Leite e Rádio Sucesso FM

Uma exaustiva guerra quase declarada vem sendo travada entre o vereador e médico Breno Leite (DEM) e a Rádio Sucesso FM, em Jaraguá.

Tudo teria começado, segundo alguns, porque o médico e vereador Breno Leite, presidente do Partido Democrata — começou a fazer oposição na Câmara ao grupo do prefeito Zilomar Oliveira (PSDB).

Segundo Breno Leite, a prefeitura paga um contrato no valor de aproximadamente R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) por ano para a Rádio Sucesso FM, além de pagar um contrato com uma empresa ligada ao diretor de jornalismo Dionei Souza por serviços de gravação de spots (vinhetas) para a prefeitura. Breno Leite chegou a questionar o contrato sem licitação

Falsificação de documentos de Clínica

Contratos à parte, a Rádio Sucesso FM, por meio do departamento de jornalismo, havia procurado o Ministério Público na semana passada para se pronunciar sobre uma denúncia do MP contra o vereador Breno Leite por suposta falsificação de documentos junto ao Conselho Regional de Medicina de Goiás, para o credenciamento de sua clínica para atuar como prestadora de serviços junto ao DETRAN.

O vereador chegou a afirmar que havia um crime gravíssimo cometido por sua ex-sócia, alegando que realmente houve uma falsificação grosseira nos documentos da Clinica Med Fácil. Breno chegou a assumir os erros, alegando que até sua assinatura teria sido falsificada.

Competências de promotorias

Como a denúncia oferecida pelo Ministério Público era de autoria do promotor Everaldo Sebastião, que estava de férias, quem concedeu a entrevista ao repórter Adriano Fernandes foi o promotor Giuliano Silva, que por sua vez, afirmou que a denúncia era de titularidade de Everaldo Sebastião de Souza, da 2ª Promotoria, não podendo aprofundar nos detalhes da ação.

Em razão do resumo da ação proferida pelo promotor Giuliano Silva, Breno, em entrevista na mesma rádio em que hoje denuncia, afirmou que a conduta do promotor estaria maculada, porque Giuliano não seria o titular da denúncia, e teria deixado para apresentar à ação a imprensa na semana do 1º Encontro da Oposição ao Governo de Goiás, do qual participou o Senador Ronaldo Caiado, segundo nota do site Folha de Jaraguá. 

“Ele (Giuliano Silva) é genro do Prefeito de Trindade, Jânio Darrot (PSDB), partido do Marconi Perillo. Ele é, portanto, casado com a filha do Jânio Darrot, os filhos deles são netos de um dos maiores contribuintes das campanhas do Marconi Perillo, que está apoiando o José Eliton. Então, em uma semana que a gente vai fazer um grande evento de oposição, eu presidente do DEM e anfitrião do evento, o promotor trás essa (denúncia) pra mídia. Isso deixa a conduta dele (Giuliano) sob forte suspeição”, disse.

Desculpas ao Ministério Público

Na guerra travada entre o vereador e a emissora de rádio, Breno, usando a tribuna da Câmara, quando soube que havia uma suposta reportagem produzida contra ele, com o nome dos promotores, pediu desculpas para o defensor público Giuliano Silva pelas palavras sobre sua vida familiar, alegando que teria sido vítima de uma armação.

Nesta terça-feira (12), usando novamente a tribuna da Câmara, o vereador Breno Leite leu uma nota de repúdio assinada pelos vereadores contra a Rádio Sucesso FM e seu diretor, inclusive, discorrendo sobre a atuação do diretor de jornalismo Dionei Souza e um suposto contrato entre sua empresa e a prefeitura.

A nota lida pelo vereador, diz ainda que foi registrado na Delegacia de Polícia uma queixa contra o diretor Dionei Souza, contra o radialista e âncora, Rarilton Damasceno, e contra o repórter Adriano Fernandes por suposto crime de calúnia e difamação..

Resposta dos citados

Procurados para falar sobre o pronunciamento do vereador, o radialista Rarilton Damasceno diz que vai representar contra o médico Breno Leite pelas palavras proferidas contra ele na sessão desta terça-feira (12).

O diretor da Rádio Sucesso FM, Dionei Souza, disse que tem a consciência limpa, e que o vereador Breno Leite terá que provar tudo que vem falando na Justiça, e que também deve representar contra o vereador pelas declarações na tribuna da Câmara.

O repórter Adriano Fernandes não falou sobre o caso.

Share Button

você pode gostar também Mais do autor