Contrariando o protocolo, desfile cívico terminou frente à igreja

O desfile de 7 de Setembro teve a participação de escolas públicas e particulares, além de bandas musicais e do Colégio Militar Sílvio de Castro.

Com diversas autoridades locais, representando a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, o palco, montando frente à Igreja Católica — ficou praticamente vazio, ou seja, não teve nenhuma autoridade de Estado presente no evento cívico.

Quebrando um protocolo já existente, principalmente em eventos cívicos, quando a prefeitura encerra as atividades frente ao Palácio do Sol, desta vez o desfile terminou frente a igreja católica, sem nenhuma manifestação religiosa marcada durante o evento.

No palanque estavam os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, além do prefeito Zilomar Oliveira (PSDB); a primeira-dama, Rúbia Oliveira; o padre Cristiano Araújo e oficiais militares.

O local não era adequado para aglomeração de pessoas, já que o palco ocupou a lateral da igreja, frente a uma distribuidora de bebidas.

Esperava que o desfile de 7 de Setembro terminasse frente à Prefeitura ou no Palácio da Educação, com hasteamento da bandeira e o tradicional discurso das autoridades civis, eclesiásticas e militares.

Por parte da Secretaria de Educação, as escolas trabalharam o 7 de setembro durante a semana com alunos cantando o Hino Nacional e hasteando a bandeira, inclusive frente à sede do Poder Executivo, onde esperava que acontecesse o fim das comemorações.

Share Button

você pode gostar também Mais do autor