Publicado em: qua, mar , 2017

Burocracia no licenciamento ambiental ameaça o Campeonato de Parapente


O Clube Goiases Parapente é uma agremiação esportiva e recreativa que reúne centenas de pessoas em torno de um dos esportes mais radicais do mundo, e que, porém, está ameaçado por falta de licença da Secretaria de Estado e Meio Ambiente.

Próximo da realização de um grande campeonato, os esportistas estão percorrendo uma verdadeira via crucies em busca de solução para o problema, já que a rampa de decolagem está dentro de uma reserva ambiental, o Parque Ecológico da Serra de Jaraguá.

Ainda em fase de delimitação, o parque ainda não foi totalmente demarcado, e ainda há parte em domínio privado, que são proprietários que não foram indenizados pelo Estado.

Uma decisão da Justiça, expedida pelo juiz Liciomar Fernandes, proibiu a prática de esporte dentro da reserva sem a devida licença dos órgãos competentes, o que complicou ainda mais a situação.

O Clube Goiases protocolou um pedido de licenciamento da rampa de decolagem na SECIMA há pelo menos dois anos, e desde então, o processo está seguindo o trâmite legal, disse José Leopoldo de Castro, Superintendente de Proteção Ambiental e Unidades de Conservação.

Ainda segundo o Superintendente, o processo de licenciamento normalmente é moroso, e neste caso, o fato de estar dentro de uma Unidade de Conservação só aumenta a complexidade da análise e, consequentemente –, do licenciamento, disse ao JN.

Leopoldo disse que, desde que recebeu os documentos solicitando a licença, ele tem acompanhado o processo, assim como também é de conhecimento do Ministério Público de Goiás, na Comarca de Jaraguá.

Segundo o piloto Ubiramar Antônio, a  temporada de turismo do voo livre é de maio a setembro, reunindo mais de mil visitantes no município, gerando cerca de R$ 2 milhões gastos no comércio local, ou seja, seria um período onde o comércio teria resultados gigantescos nas vendas, pontuou.

O vereador e Presidente da Câmara, Werlon Coró (PDT), na sessão desta terça-feira (21), pediu aos demais vereadores a concentração de esforços para que o a licença ambiental seja liberada pelo Estado, acrescentando que a modalidade esportiva é um cartão postal de Jaraguá.

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail