Publicado em: dom, fev , 2017

Ação sobre greve de policiais civis goianos em 2012 será julgada no STF


A ação que trata da greve dos policiais civis de Goiás em 2012, e que durou 87 dias, já pode ser julgada no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Luiz Edson Fachin concluiu o voto dele nesta semana e agora o julgamento só depende da definição da data pela presidente da Corte, Cármen Lúcia. As informações são do G1.

Com a justificativa de representar um risco para a segurança pública, diversas decisões de ministros do STF sobre casos específicos consideraram ilegais as greves de policiais militares, civis e federais. Com o julgamento da greve goiana, a expectativa é que a Corte defina uma decisão única sobre as greves de policiais em todo o país.

Segundo a reportagem do G1, ainda é possível que, ao final do julgamento do STF, os ministros não só proíbam de forma definitiva a greve, mas também abarquem situações como do Espírito Santo, em que familiares impedem a saída dos policiais, forçando a paralisação.